17 de maio 2017

Peças Desejo: Saia Jeans voltou com tudo!se inspire nos looks!

A Saia jeans voltou com tudo, e mais um pouco. O jeans nunca sai de moda, a nossa boa e velha mini saia jeans está sempre no armário. O  mundo gira, a estação muda  e ela volta com alguma pitada diferente.  Dessa vez, assim como as jaquetas jeans das quais já falamos, no post que você pode conferir aqui: http://trendyaction.com.br/street-style-jaquetas-caidas-customizadas-estampadas-e-jaqueta-jeans-renovada/ , também se renovou, se reciclou, antigas e novas idéias estão ai, nas lojas, nas ruas, nos desfiles. A saia jeans também é uma tendência totalmente prática, onde você vai poder usar essa peça em várias ocasiões e adaptando ao seu estilo, confira:

 

sAIA JEANS

Saia lápis estilo “chic”

sAIA JEANS mid

Para um visual de trabalho mais sério uma boa opção é combiná-las com camisas ou peças mais sofisticadas na parte de cima. Um salto ou uma sapatilha elegante, deixa o look elegante e feminino.

Saia relax

sAIA JEANS longa

Para um visual bem despojado, hipster fashion  e alternativo, a saia jeans longa com fenda, ou sem, vai muito bem com tênis, botinha, ou rasteirinha para dias quentes.

Saia evasê com botões

sAIA JEANS mid botões copia

Um visual super feminino, vintage, elegante e ao mesmo tempo despojado é a saia evasê com botões, fazendo o estilo setentinha, na altura do joelho ou um pouco abaixo. Ela vai bem com sandálias de salto, sapatilhas e até tênis, por que não?

Saia lápis detonada

sAIA JEANSrasgadinhas

Para um visual mais moderno e descontraído, você pode usar a saia jeans um pouco acima do joelho e com lavagens mais ousadas como detonados, lavagens claras e desfiados.

Saia mid com botões e cintura alta.

saia mid com botões

Para um visual de trabalho mais sério, ou um dia relax, as versões com fendas são sexy e femininas. É  uma boa ideia combiná-las com camisas ou peças mais sofisticadas na parte de cima. Um salto ou uma sapatilha elegante, deixa o look  mais formal, se você preferir, claro!

Saia fenda frontal

sAIA JEANSsexis

Variação das saias de comprimento médio, de cintura alta, essas tem um visual bem fashionista, se composto com  acessórios diferentes. O importante é você dar o seu toque, escolher o que melhor te cai, nada de padrões!

Saia longa , barra desfiada! estilo: do it yourself

sAIA JEANSl longas

Estilo mais hippy chic , mais alternativo, saias bem longas com barras desfiadas que parecem feitas por você. No caso, você pode customizar se quiser, saias feitas a partir de calças jeans do namorado, ou aquela sua velha calça reta que não te serve mais!

Mini saias “diferentonas”

sAIA JEANS diferentonas

A mini é a “clássica das saias”. Mas além daquele modelo mais básico, hoje é possível encontrar saias curtinhas em vários modelos, em lavagens diferentes ou com aplicações e  babados. Invista no diferente!

Saia com maxibordado

saia jeans bordada copia

Esse modelo já não é tão novidade, mas está cada vez mais forte. Mini saia , média customizada ou com maxi bordados de vários tipos e cores, visual bem fashionista.

Fotos: Vogue es, Bersaka, Fashion Magazine, The Zoe Report, Tourdesfu, Glamradar, EjStyle, Farfetch, Gallerist, Shop2gether, StyleMarket, Shoplixmix.

02 de maio 2017

Hoje 2 de Maio aqui em Madrid se comemora o Día de la Comunidad de Madrid. É um feriado regional, só existe aqui na comunidade autônoma, mas você conhece a historia? Em 1808, precisamente no dia 2 de Maio, a população madrilenha saiu às ruas para lutar e expulsar o exercito francês, este que estava avançando na ocupação da península Ibérica. No dia de hoje se podem ver diversas homenagens  e agradecimentos aos que lutaram nas calles. Deixo aqui a minha singela homenagem a essas duas potencias Fashion relembrando um pouco a contribuição cultural de alguns de  seus mais importantes criadores de moda.

capa copia3

Para começar vamos falar de dois dos mais importantes Estilistas do século vinte. O primeiro, apelidado de “Picasso da alta costura”, o segundo, um dos mais importantes modistas do pós-guerra e criador do New Look.

BALENCIAGA VERSUS DIOR.   

balenciaga xdior

Essa batalha, quero dizer, essa história é clássica, os dois criadores foram rivais durante uma década até a morte prematura de Dior.

21/1/1895 – Nasce o vasco Cristóbal Balenciaga, apelidado de “Picasso da alta costura”, e grande maestro da Moda de sua época, ainda hoje a receita de sua marca gera milhões e inspira criadores.

21/1/1905 – Nasce Christian Dior, o Watteau de alta costura. Revolucionou a moda com seu  New Look em 1947. Foi um visionário da moda comercial.

Nascidos no mesmo dia com dez anos de diferença, ambos criadores de alta costura se encontrariam nas arenas da  moda depois da Segunda Guerra Mundial para se converterem em rivais durante una década. Balenciaga foi austero, obsessionado pela sua privacidade e recusava-se à exploração comercial da moda, ao contrário de Dior. Todavia, os dois talentosos estilistas tiveram muitas coisas em comum. As mães desses dois gênios foram suas primeiras inspirações. A mãe de Balenciaga lhe ensinou a costurar aos 12 anos de idade, já a mãe de Dior foi sua inspiração para uma mulher que vestiria um estilo sem opulência e com elegância. Os dois eram homossexuais e utilizaram o corpo feminino como campo de experimentação visual e de estilos contemporâneos. Os dois criadores tinham muita consciência de seu poder. Enquanto Balenciaga era um dos estilistas mais caros de seu tempo, vestindo as mulheres da alta sociedade, Dior dominava o campo comercial. No final dos anos quarenta,  75 % das exportações de moda francesa eram provenientes de suas criações .

balenciaga madrid

Sin título-1

Enquanto suas diferenças, começam pela suas aspirações. Balenciaga sempre teve claro desde criança sua paixão pela costura, enquanto Dior começou seu negócio ” por acaso”, chegou a estudar Ciências politicas e até abriu uma galeria de arte em Paris, trabalhando como ilustrador ganhava sua vida. Mas nada os distancia tanto como suas diferentes visões da alta costura. Em primeiro lugar, Balenciaga concedeu uma única entrevista em sua vida, sendo posteriormente apagada, enquanto Dior se utilizou da publicidade e da exploração comercial da moda. Dior optou por criar um prêt-à-porter nos EUA em 1948, grande mercado a ser explorado. Esse visionário também criou um ano depois o sistema de Licenças. Não podemos podemos negar a genialidade de ambos, Balenciaga também um visionário , um mestre  revolucionário em técnica, antecipou a ideia de volume muito antes dos japoneses nos anos 80. Por fim fica aqui uma citação de Christian Dior ” A alta costura é uma orquestra , cujo diretor é Balenciaga, nós os demais modistas somos os músicos e seguimos as inovações que eles nos dá” . 

influencia balenciaga copia

Sin título-2 copia

Acima vestidos das respectivas marcas na atualidade. O inconfundível estilo desses dois gênios. Não é possível  contar toda a história dos grandes criadores franceses e espanhóis, suas curiosidades e inesquecíveis ícones. No próximo post ( parte 2) vamos trazer dois estilistas que estão ligados diretamente a veículos de mídia como o cinema e a TV, e também as suas respectivas musas, e olha não vai faltar historia pra contar! e pelas imagens em destaque já da pra ter uma ideia não é?

P.S: O museu do Balenciaga fica em Bilbao, na Espanha,  mais precisamente em Guipúzcoa. Prometo que quando estiver visitando a região faço um post especial sobre ele, mas pra quem estiver visitando a região fica a dica e a página web:http://www.cristobalbalenciagamuseoa.com/

CRISTÓBAL BALENCIAGA MUSEUM BY AV62ARQUITECTOS 04

Dior também tem um lindo museu e jardim na França                                                   http://www.musee-dior-granville.com/

header-960x468

Fotos: Vogue es, Sofoco, Mueo Dior, FB, Glan Radar.                                                     Fonte: Moda toda la História.

01 de maio 2017

STREET STYLE JEAANS

Maio sempre começa com aquele feriadão que a gente ama, o dia internacional do Trabalho. O que muita gente não sabe é que 20 de Maio é o dia mundial  do Jeans! sim! essa peça ícone tem um dia especial só pra ela e hoje a gente vai falar da Origem dela, a relação, e a importância que o trabalho teve para disseminar o uso do jeans, e algumas curiosidades também…A história de Levi Strauss na corrida do ouro e seu tecido de Lona é muito conhecida, mas o jeans inicia sua historia na Europa e não nos EUA . A fabricação começa por volta do ano de 1972 em Nines, na França, e era feito de algodão sarjado o brin, como conhecemos hoje. Rapidamente começou a ser conhecido por “tecido de Nimes”, expressão que com o tempo foi abreviada para “Denim”. Já nessa época começou a ser usado por trabalhadores do campo na Itália, e também por marinheiros no porto de Gênova

usn_work-party_pcola_c1917

Posteriormente esse tecido atravessou o continente e em plena corrida do Ouro. Já ai em 1853, o jovem Levi vendia lona para as carroças dos mineiros e, ao  perceber que as roupas dos mineiros não eram adequadas para o desgaste que sofriam, levou um deles a um alfaiate e fez-lhe umas calças com o tecido que vendia, porém a lona era pouco flexível. Levi Strauss resolveu então procurar um tecido que fosse ao mesmo tempo resistente, durável, flexível e confortável de usar. E decidiu procurar esse tecido na Europa, continente mais desenvolvido à época, tendo encontrado e passado a usar o tal “tecido de Nimes”. O primeiro lote de calças da Levi Strauss tinha como código o número 501, que acabou por se tornar no modelo mais famoso e clássico da Levi Strauss. Devagarinho, com o passar dos anos, as calças jeans foram sendo melhoradas. Em 1860 foram acrescentados os botões de metal. Em 1886 começou-se a inserir a etiqueta de couro no cós das calças. Já a cor azul índigo, tão popular nos jeans atuais, só começou a ser utilizada em 1890 e foi, nada mais, nada menos, que uma estratégia  de tornar os jeans mais atraentes. Os bolsos traseiros apenas fizeram a sua aparição em 1910.

150524231527_jean_3_464x261_corbis

 Outra curiosidade é o uso das tachinhas de cobre nos bolsos, que também foi resultado de um acaso. Em 1870, o alfaiate Jacob Davis, judeu nascido na Letônia, trabalhava perto de São Francisco, fabricando mantas para cavalos e tendas para barracas. Freqüentemente, ouvia os fregueses reclamarem de que os bolsos de seus macacões não resistiam ao peso das coisas que carregavam. Isso lhe deu a ideia de prender os bolsos com a mesma tacha de cobre que usava para prender as correias dos cavalos às mantas. O sucesso foi enorme. Com medo de ser passado para trás por algum imitador, ele procurou Levi Strauss e, juntos, patentearam a invenção. Mas o jeans ainda não estava na moda — era usado para temporadas no campo, portanto numa situação especial. Foi em maio de 1935 que um lance do departamento de publicidade da Levi Strauss fez do jeans a roupa típica de um folclore, o símbolo de uma moda. Num anúncio publicado na revista Vogue — uma das mais elegantes dos Estados Unidos já naquela época —, duas damas do Leste passeiam num rancho vestidas com calça Levi’s. Sobre o desenho, lê-se: “O chique do Oeste foi inventado pelos cowboys, e se você esquecer este princípio, estará perdida”.

anuncio_de_levi_strauss_de_1930_8671_630x400

A essa altura o jeans não era popular na Europa, mas após a segunda guerra mundial e a vitória dos aliados, o fenômeno do Jeans chegou na Europa do pós guerra e aqui eram vendidos os excedentes americanos. Pouco a pouco essa oferta não era suficiente e o jeans era cada vez mais procurado. Enquanto isso, nos Estados Unidos, a Levi’s acaba com os botões da frente, imitando a Lee, que substituíra pelo zíper. As tachas de cobre maciço são trocadas por outras, apenas folheadas de cobre. Chegando a seguinte década, ao período de prosperidade dos EUA e ao aumento da população, o jeans passa a ser usado por cada vez mais trabalhadores do campo, mineradores, vaqueiros, e estudantes norte americanos.

Levis-ad-campaign-from-1955222

 Mas nada nem ninguém fez o jeans tornar-se o que é como o Cinema . No célebre filme Juventude transviada, James Dean vestia Levi’s e representava um personagem símbolo dos jovens da periferia das grandes cidades, que levavam uma vida desesperadamente monótona em meio ao conforto material e ao vazio social e afetivo. A morte de James Dean, em 1955, num desastre de carro, transformou-o numa trágica figura romântica. Mas a historia do jeans no cinema é assunto para outro post. Obviamente ele não seria o que é o hoje ou teria todas as suas modernizações se não houvesse a publicidade do século 20 por trás da massificação da peça mais popular do planeta. Várias modernizações apareceram posteriormente, tais como envelhecer os tecidos com a técnica stone washed, e varias outras formas de cozer, que surgiram nas mãos de criadores famosos e também de anônimos, sim! Quem trabalha com jeans sabe o desafio de todos os dias modernizar e oferecer algo novo em uma matéria-prima tão icônica, símbolo de trabalho, juventude, rebeldia,  modernidade e até Glamour!

cinema1

Esse post foi apenas uma breve introdução da Origem do Jeans, e uma singela homenagem ao trabalho. Em breve vamos falar mais sobre ele, a cronologia mercadológica para entender um pouco mais da sua ascensão em cada década, como hoje ele tá no topo da moda de rua, e como pode ser capaz de fazer seus fabricantes ganharem bilhões.

Fonte: Denim Style by Horst A. Friedrichs, Indigo: The Colour That Changed the World e Bluemasters. Fotos: Levi’s, Voggue es, Reprodução

  • @Trendyaction

  • Facebook

    Skype: trendyaction assessoria +34 645223950
    contato@trendyaction.com.br

    Geek Work